Notícias

Termocolor prevê crescimento de 10% no primeiro semestre de 2007

A Termocolor, uma das maiores fabricantes nacionais de masterbatches, divulga na Brasilplast 2007 que, está prevendo para o 1º semestre deste ano o crescimento de 10% nos seus negócios. A linha de produtos é composta de masterbatches, compostos e aditivos, além do serviço de beneficiamento de PP, PS, ABS e PE. 

Com capacidade instalada de produção de 30.000 t/ano, a Termocolor funciona hoje em dia com 70%da sua capacidade. “A expectativa é de crescimento de 10 % no primeiro semestre, repetindo o mesmo numero para o segundo semestre”, finaliza Julio Isola.

Atualmente a Termocolor está instalando uma nova extrusora dupla rosca corrotante da marca Coperion, adquirida em 2006, com capacidade de 7.200 t/ano. “Essa máquina foi adquirida para atualização tecnológica do parque fabril”, afirma Julio Isola, Gerente Comercial da Termocolor. 

Planta de Cabreúva

A Termocolor divulgou há algum tempo atrás a construção de uma nova fábrica. A planta está localizada no município de Cabreúva, interior de São Paulo, e a fábrica está sendo construída numa área de 20 mil m2. A cidade de Cabreúva esta se tornando um pólo industrial,alem de sua vocação para o lazer

Recentemente, foi concluída a fase de terraplanagem e agora se inicia o processo das fundações. O objetivo da nova planta é facilitar a logística da Termocolor, melhorando o atendimento ao interior de São Paulo com a facilidade do Rodoanel e grandes rodovias. “De início a fábrica de Cabreúva deverá partir com capacidade de produção em aproximadamente 6.000t/ano ,e será mantida também a fábrica em Diadema 

Sobre a Termocolor
Fundada em 1984, a empresa brasileira Termocolor fabrica uma ampla linha de produtos que incluem: masterbatches, compostos e aditivos e oferece o serviço de beneficiamento. Atuando em todo o território nacional e localizada em Diadema (SP), a empresa prima pela qualidade de seus produtos e pelo atendimento oferecido aos clientes. 


Mito ou verdade: VOIP em dispositivos móveis?

Já falaram: “Mudar é a única constante na vida”. E não poderia ser diferente no mundo da tecnologia da informação. As mais recentes mudanças no setor de TI foram o lançamento do Windows Vista, o anúncio do iPhone, entre outras. Uma delas também foi a entrada do VOIP (Voice over IP) no Brasil. Uma tecnologia que permite estabelecer a conversação telefônica em uma Rede IP (Internet), transformando a transmissão de voz em dados. Um dos primeiros e mais conhecidos programas para o usuário final que permite através da Internet realizar ligações foi o Skype. Tá lembrado?

Essa “nova onda” trouxe inúmeros benefícios para os usuários em relação a telefonia convencional, principalmente, a redução de custos. Isso porque a rede de dados não segue a mesma tarifação das ligações telefônicas convencionais. A telefonia fixa tradicional é calculada em função de distâncias geodésicas e horários de utilização estabelecidos pelas Operadoras de Telefonia. Outra grande vantagem do VoIP é utilizar a comutação por pacotes, o que a torna mais "inteligente" no aproveitamento dos recursos existentes, diferentemente da telefonia fixa, que é baseada em comutação de circuitos, que podem ou não estar sendo utilizados.

O funcionamento do VoIP baseia-se em transformar a voz em pacotes de dados para trafegar pela rede e ser convertido em voz novamente em seu destino. Sem sombra de dúvida, a principal vantagem está na redução de custo: uma vez adotado o VoIP pode-se atingir até 70% de economia com serviços de telefonia. As grandes operadoras de call center do País já estão adotando o VOIP e outras estão migrando. 

Mas toda essa facilidade até pouco tempo atrás era apenas obtida em um local fixo com computadores ou com aparelhos próprios para isso. A novidade é que várias empresas estão trabalhando arduamente para o uso do VOIP em todos os dispositivos móveis, ou seja, no celular, PDA ou smartphone. Os usuários de Pocket PC já podem desfrutar dessa facilidade no Brasil. Ou seja, todos esses benefícios listados anteriormente podem ser usufruídos num dispositivo móvel.

O funcionamento é bem simples. Por exemplo, você está falando com alguém pelo seu smartphone por meio do VOIP em movimento com cobertura wi-fi, entra numa área que não tem mais conexão wi-fi, automaticamente o sistema muda e aciona o plano da sua operadora, sem cair a ligação. Duas grandes vantagens: redução drástica de custos, pois a ligação VOIP é bem mais barata do que o das operadoras de telefonia móvel, e não perde a conversa. 

A expectativa dos especialistas no assunto é bem positiva em relação a utilização da tecnologia VOIP em dispositivos móveis. Atualmente o uso de VOIP em aparelhos móveis é inexpressiva no País, mas acredita-se que irá crescer muito em pouco tempo e outros até afirmam que toda a telefonia será baseada em VOIP tanto para o uso corporativo como para os consumidores finais. Com certeza, sabemos que é uma boa novidade aos usuários que querem reduzir os gastos. Vamos aguardar!


Multinacional francesa Vocalcom abre sua filial no Brasil

A multinacional francesa Vocalcom, especializada em ferramentas para call centers, acaba de anunciar a abertura da sua filial – Vocalcom Brasil – no país. Seguindo uma estratégia mundial, a Vocalcom deixa de ter apenas uma representação local e passa a atuar diretamente no mercado brasileiro.
O objetivo do grupo com essa medida é desenvolver o mercado brasileiro de call centers e aproveitar as inúmeras oportunidades existentes. “A nossa meta é audaciosa e com grandes desafios. Pretendemos atender até o final deste ano ter uma grande base instalada nos call centers do país, e um dos nichos à serem abordados é o de recuperação de crédito. Como estratégia de negócio, a Vocalcom Brasil irá elaborar um modelo de negócio para cada tamanho de empresa”, afirma o Diretor Geral da Vocalcom Brasil.
Para este desafio, a Vocalcom Brasil acaba de contratar para a Direção Geral, Eduardo Yagui, executivo com amplos conhecimentos do mercado de call center do país. “Também definimos como Diretor Comercial, Carlos E. Carlucci, e estamos desenvolvendo uma Diretoria de Canais e a Diretoria de Business Development”, explica.
A Vocalcom atua com ferramentas para call centers com destaque para a solução Hermès .Net, que atende todas as necessidades deste mercado, e é uma empresa certificada Intel, Dialogic e Avaya. O grupo está presente em mais de 37 países, possui mais de 2.800 clientes e cerca de 250 mil licenças instaladas do seu produto.
A multinacional francesa Vocalcom, especializada em ferramentas para call centers, acaba de anunciar a abertura da sua filial – Vocalcom Brasil – no país. Seguindo uma estratégia mundial, a Vocalcom deixa de ter apenas uma representação local e passa a atuar diretamente no mercado brasileiro.


O objetivo do grupo com essa medida é desenvolver o mercado brasileiro de call centers e aproveitar as inúmeras oportunidades existentes. “A nossa meta é audaciosa e com grandes desafios. Pretendemos atender até o final deste ano ter uma grande base instalada nos call centers do país, e um dos nichos à serem abordados é o de recuperação de crédito. Como estratégia de negócio, a Vocalcom Brasil irá elaborar um modelo de negócio para cada tamanho de empresa”, afirma o Diretor Geral da Vocalcom Brasil.

Para este desafio, a Vocalcom Brasil acaba de contratar para a Direção Geral, Eduardo Yagui, executivo com amplos conhecimentos do mercado de call center do país. “Também definimos como Diretor Comercial, Carlos E. Carlucci, e estamos desenvolvendo uma Diretoria de Canais e a Diretoria de Business Development”, explica.

A Vocalcom atua com ferramentas para call centers com destaque para a solução Hermès .Net, que atende todas as necessidades deste mercado, e é uma empresa certificada Intel, Dialogic e Avaya. O grupo está presente em mais de 37 países, possui mais de 2.800 clientes e cerca de 250 mil licenças instaladas do seu produto.

Hepatites virais: epidemiologia e diagnóstico

Para discutir como estão os casos de hepatites virais no País e os seus diagnósticos irá acontecer durante o 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas (CBAC) e 7º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica (CBCC) uma mesa redonda. O debate será no dia 13 de junho próximo, no ExpoMinas, em Belo Horizonte (MG). 

Uma das participantes da mesa redonda será a supervisora do Laboratório de Sorologia do Hemocentro da Unicamp e coordenadora técnica do Laboratório do Grupo de Estudo das Hepatites Virais da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Dra. Neiva Sellan L. Gonçales. Ela explicará que existem descritas atualmente sete tipos diferentes de vírus que causam hepatites, sendo que entre as hepatites virais algumas apresentam maior incidência, como é o caso da hepatite pelo vírus C. 

“Estima-se que a prevalência da hepatite pelo vírus C, na população brasileira, seja de 1,5 a 2%, sendo que 80% delas cursarão para uma infecção crônica. Ainda, não existe vacina contra o vírus da hepatite C. Este vírus é transmitido, principalmente, por via parenteral, por contato com sangue e seus derivados (uso de drogas injetáveis, tatuagens, pirceings), a transmissão pela via sexual, também pode ocorrer mais é menos comum.”, conta Dra. Neiva S. L. Gonçales. Outro dado relevante é sobre a hepatite tipo B, que já possui vacina, mas que ainda apresenta grande incidência principalmente na região Amazônica. A hepatite pelo vírus B pode demorar em se manifestar e é transmitida por sangue, relação sexual e de mãe para filho durante a gravidez. Já, as hepatites A e E merecem destaque, já que não cronificam, entretanto, podem ser cursar com formas fulminantes. Para a grande maioria das hepatites virais já existem procedimentos que permitem o diagnóstico, como os testes sorológicos, bioquímicos e de biologia molecular.

Uma dica importante mencionada pela Dra. Neiva S. L. Gonçales é que todo profissional do setor laboratorial precisa ser vacinado contra o vírus da hepatite B e ter o máximo de cuidado para evitar acidentes com sangue contaminado que possam transmitir algum tipo de doença entre elas a hepatite C. 

34º CBAC

Estão previstas cerca de 95 palestras ministradas por especialistas internacionais e nacionais de renome. Os temas do 34º CBAC estão divididos por seis subáreas: Hematologia, Imunologia, Bioquímica, Microbiologia, Gestão Estratégica e da Qualidade, e Especialidades Diversas. Paralelamente aos Congressos, o evento contará com uma área de exposição, na qual cerca de 100 empresas apresentarão as mais recentes novidades do setor laboratorial.

Serviço:

34º CBAC e 7º CBCC
Data: 10 a 14 de junho de 2007
Horário: 09h às 19h
Local: ExpoMinas – Belo Horizonte (MG)
Tel: (62) 3214-1005
e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
site
: www.cbac.org.br

Sobre o CBAC

Desde 1971, a Sociedade Brasileira de Análises Clínicas realiza o Congresso Brasileiro de Análises Clínicas com o intuito de aprimorar o conhecimento técnico dos congressistas e apresentar na área de exposição os mais recentes equipamentos, produtos e serviços do setor. Considerado pelos participantes, expositores, conferencistas e o mercado em geral, como o maior e mais importante congresso na área de análises clínicas da América Latina. 


Corporações têm à disposição novo Gateway de SMS

Hoje em dia enviar torpedo por celular é mania no País. O lema é “se não pode falar, mande um SMS”. Tanto é verdade essa frase que, não só as pessoas estão enviando mensagens para os celulares, agora as companhias já começaram a utilizar essa nova ferramenta de comunicação nos seus negócios. Grandes empresas do setor de varejo já adotaram essa prática, que ainda esbarra em algumas dificuldades tecnológicas, principalmente, no gerenciamento com as operadoras de telefonia celular. 

Com o objetivo de sanar esses problemas no envio de SMS pelas empresas, a MobSys, companhia brasileira especializada em produtos e serviços de mobilidade corporativa, acaba de desenvolver o seu Gateway de SMS. Trata-se do MB – Message, uma solução que permite formatar mensagens e converter protocolos com o intuito de adequar as mensagens trocadas em soluções de SMS. 

O MB-Message separa e encaminha mensagens para a operadora de telefonia móvel responsável pelo roteamento da mensagem que passa por ele. Um bom exemplo disso é que a mensagem chega em uma de suas interfaces endereçada com o número de destino 11 9996-0000 e o Gateway encaminha esta mensagem para a operadora em questão, se o número de destino for 11 8480-0000 o Gateway reconhecerá a operadora responsável por esta linha de números como sendo a operadora ACME, e com isso irá transmitir a referida mensagem para a mesma. Um outro grande diferencial da solução é o recebimento das mensagens através da Plataforma WEB com a possibilidade de resposta.

A nova solução pode trabalhar com os protocolos HTTP, HTTPS e SMPP e levou cerca de seis meses para ser concebido. “Temos contrato com as principais operadoras do país e por isso podemos incluir na solução os pacotes de mensagens. Ou seja, por meio disso podemos intermediar a venda de pacotes de mensagens e efetuar o faturamento sem a necessidade de envolvimento das operadoras. Mas também os pacotes podem ser adquiridos pelo cliente diretamente com cada operadora, apenas passando pelo nosso Gateway, afirma João Moretti, Diretor da MobSys.

Gateway de SMS

O Engine é o responsável pelo recebimento, processamento, envio e registro de todas as mensagens do ambiente do Cliente e é operado sobre a plataforma Windows 2000/2003 e MS SQL Server 2000, com os aplicativos WEB em ASP..

Perfil da MobSys

Empresa brasileira especializada em mobilidade corporativa, criada em janeiro de 2007, pelo renomado profissional João Moretti. Fazem parte cerca de 20 profissionais para atender todo o mercado brasileiro e estão sediados em São Paulo (SP). O foco da empresa são as companhias de grande porte dos mais diversos setores como varejo, telecomunicações, transporte, energia, etc. O portifólio tem cinco principais produtos: Gateway SMS, Solução de PIM, Automação de Força de Vendas, Ordem de Serviço e Sincronismo. 


logo conecte 2014 conteudo