Notícias

Mobimax lança mais uma inovação no mercado brasileiro: protetor de tela para câmera fotográfica digital

A Mobimax, distribuidora de acessórios e periféricos de informática, está trazendo mais uma inovação para o mercado brasileiro o protetor de tela para câmera fotográfica digital. Em dois tamanhos distintos, a novidade serve para telas de 2,5” e 3” e pode ser utilizado também em telas de celulares, smartphones, PDAS e outros aparelhos com LCD de 3” ou menos. O lançamento já está disponível para venda e pode ser encontrado nas melhores lojas de informática. 

A grande vantagem do novo produto é garantir a proteção contra riscos e reforçar a estrutura do vidro contra quebras. O protetor de tela é feito de PET, é transparente e “anti-bolha”. Para quem possui câmeras com telas menores que 2,5” existe a possibilidade de cortar o protetor no tamanho exato da tela. 

“Mais de 90% das câmeras fotográficas disponíveis no mercado têm tela de até 3”. Outro dado importante é que na Ásia o uso de protetor de tela para câmeras é amplamente difundido, protegendo contra riscos e aumentando significativamente a durabilidade e resistência da tela”, afirma o Diretor Geral da Mobimax, Mario W. Okuno.

Onde encontrar e preço sugerido: 

O protetor de tela para câmera fotográfica digital pode ser encontrado nas maiores lojas de informática do País e o preço sugerido é R$ 49,00.


Sobre a Mobimax
Distribuidora brasileira, fundada em 2002, que atua nas áreas de computação móvel e periféricos de informática. Os principais itens distribuídos são acessórios para iPod, PDAs, telefones celulares, mesas gráficas, impressoras térmicas, dentre outros. E agora também passou a distribuir para o setor automotivo: navegadores GPS, kit viva-voz bluetooth, suportes para dispositivos móveis, entre outros. Além de sua linha de produtos de marca própria, a Mobimax representa atualmente inúmeras empresas instaladas na Europa, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Japão, Taiwan, Hong Kong e China. Entre elas: Arkon, Apple, Seiko, Sandisk, Parrot, Aceeca, Griffin, Armor, OtterBox, Sergio, Textra, iKit, HardCandy e Dension. Os produtos são encontrados nas grandes lojas de varejo e nos melhores pontos de venda de informática do Brasil. Mais informações no site: www.mobimax.com.br


Suzano Papel e Celulose finaliza processo de roll-out em todas as suas unidades

A Suzano Papel e Celulose finalizou recentemente o roll-out na sua unidade de Embu (SP) e três meses antes realizou o mesmo trabalho na planta de Mucuri (BA). O processo de migração do sistema de gerenciamento do chão-de-fábrica para OptiVision, plataforma .Net (Microsoft), e implantação da solução customizada de Business Intelligence (BI), chamada Neo, da W5 Solutions, foi realizada com sucesso em todas as plantas.

O projeto de migração começou em fevereiro de 2006 e teve como meta aprimorar o processo de produção a partir da obtenção de relatórios gerenciais e estratégicos para a alta direção da companhia. O start-up nas máquinas levou cerca de 2 horas para a retomada dos sistemas.

“Com a unificação dos sistemas agora é possível ter uma visão do todo, ou seja, criar uma planejamento integrado para as plantas e também ter um comparativo de produtividade de cada uma delas, o que não acontecia antes. Ganhamos na otimização do acabamento do papel, pois o sistema oferece essa funcionalidade que permite ter o melhor aproveitamento na hora do corte. Outra vantagem foi a ampliação da possibilidade de mão-de-obra (o contexto é a maior disponibilidade de recursos e serviços para a plataforma .NET e SQL Server). No mercado existe muito mais profissionais que conhecem o SQL Server (OptiVision) do que o Informix, um sistema bem mais antigo”, afirma Rogerio Baldan, Gerente de Projetos da Suzano Papel e Celulose. 

De acordo com o gerente de TI da Suzano Papel e Celulose, José Carlos Costa, “Assim como ocorreu nas outras unidades de Suzano, não tínhamos nenhum sistema de BI voltado para o processo de produção em Mucuri e Embu e também implantamos a solução de BI da W5 Solutions. Pelo fato deles terem experiência em SQL Server, ou seja, plataforma Microsoft, escolhemos a solução deles”, conta.

Segundo o diretor comercial da W5 Solutions, Marcos Abéllon, “A solução que desenvolvemos customizada para a Suzano permite a extração dos dados e a elaboração de relatórios utilizando o Reporting Services, que fornece uma visão corporativa e dos negócios para empresa desde o chão de fábrica até os diretores. O sistema roda 100% Web, é totalmente sobre a plataforma Microsoft e possui implementação automática no SQL Server 2005”. 

Dados da Suzano Papel e Celulose

Líder em vários segmentos, a Suzano Papel e Celulose produziu, em 2006, 638 mil toneladas de celulose de mercado e 1079 mil toneladas de papel, sendo a primeira empresa brasileira a produzir papel com celulose ECF (sem cloro elementar, desde 1986). Dessa produção, 63% do papel foi destinado ao mercado interno e 37% a exportação. Já de celulose, a empresa exportou 78% da produção e comercializou 22% no mercado interno.

Perfil da W5 Solutions

A W5 Solutions foi fundada em 2003 e atende empresas dos mais diversos atuando principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro. A W5 desenvolve soluções customizadas para os clientes e dispõe de profissionais altamente capacitados e certificados na plataforma Microsoft para oferecer consultoria, desenvolvimento e gerenciamento de projetos. Em sua carteira de clientes, estão grandes empresas como: Nestlé, Suzano, EMI Music, entre outras. Hoje a W5 Solutions é um GOLD Certified Partner da Microsoft e conta com mais de 30 certificações Microsoft em MSSQLServer 2000, Windows 2000 e 2003. 

Como reconhecimento do seu trabalho, a W5 Solutions ganhou, com a solução WRobot, o prêmio da Microsoft Corporation de melhor produto de Business Intelligence da América Latina em 2003. A W5 Solutions também recebeu em julho de 2006 o prêmio de Sales and Marketing of the Year – Data Management Solutions, com a solução de consolidação diária de informações de Vendas, Estoque e Financeiro para os distribuidores da Nestlé Purina. Trata-se de uma solução controlada pela solução NEO e realizada totalmente sobre plataforma Microsoft, especialmente o SQL Server. Mais detalhes no site: www.w5solutions.com.br

 


Mobimax lança a 2ª geração de GPS

Chega agora ao mercado brasileiro a 2ª geração de GPS da Mobimax, distribuidora brasileira de acessórios e periféricos de informática. O novo GPS A 660 da Mobimax traz diferenciais significativos em relação a versão anterior e o preço está bem mais acessível. O equipamento estará à venda nas principais lojas de informática do País.

“Aprendemos muito com o feedback da versão anterior e adotamos as mudanças solicitadas pelos clientes nesse novo modelo. Acreditamos que esse é o GPS com o melhor custo-benefício do mercado brasileiro”, afirma o Diretor Geral da Mobimax, Mario W. Okuno.

As principais vantagens do GPS A 660 da Mobimax são: memória de 1GB para visualização de fotos e vídeos; a pintura emborrachada e não-reflexiva, que melhor se adapta ao clima tropical; antena embutida no equipamento; acompanha um suporte anti-vibratório para as ruas brasileiras (esburacadas) para fixação do GPS; carregador de parede bivolt; mapa unificado com a maior cobertura: 1.004 cidades brasileiras e 320 mil pontos de interesses; e por fim, está mais fino e leve, mas manteve o tamanho da tela de 3,5”. 

Além dos diferenciais, o novo navegador GPS tem suporte com alto-falante integrado, expansão SD, controle de volume e os comandos de voz são totalmente em português. Pode-se digitar um endereço na tela que o aparelho dirá, em tempo real, a melhor rota. 

Onde encontrar e preço sugerido: 

O GPS A 660 da Mobimax poderá ser encontrado na principais lojas de informática do País e o preço sugerido é R$ 1.490,00. 


Sobre a Mobimax
Distribuidora brasileira, fundada em 2002, que atua nas áreas de computação móvel e periféricos de informática. Os principais itens distribuídos são acessórios para iPod, PDAs, telefones celulares, mesas gráficas, impressoras térmicas, dentre outros. E agora também passou a distribuir para o setor automotivo: navegadores GPS, kit viva-voz bluetooth, suportes para dispositivos móveis, entre outros. Além de sua linha de produtos de marca própria, a Mobimax representa atualmente inúmeras empresas instaladas na Europa, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Japão, Taiwan, Hong Kong e China. Entre elas: Arkon, Apple, Seiko, Sandisk, Parrot, Aceeca, Griffin, Armor, OtterBox, Sergio, Textra, iKit, HardCandy e Dension. Os produtos são encontrados nas grandes lojas de varejo e nos melhores pontos de venda de informática do Brasil. Mais informações no site:
www.mobimax.com.br

 


Mobimax apresenta novo carregador USB

A Mobimax, distribuidora brasileira de acessórios e periféricos de informática, acaba de trazer ao mercado brasileiro um novo carregador USB, que pode ser utilizado em diversos equipamentos. Os carregadores já estão à venda e são encontrados nas maiores lojas de informática do País. 

Os novos carregadores USB da Mobimax servem para celulares, PDAs, iPods, MP3 players, MP4 players, smartphones e outros dispositivos móveis que possuem a entrada USB. Um grande diferencial é o plugue retrátil, o qual facilita o transporte do carregador. Os carregadores têm excelente acabamento, são feitos em policarbonato e têm saída estável de 5V e 5A, o que garante compatibilidade e rápida carga aos aparelhos. Estão disponíveis nas cores branco e preto. Acompanha um cabo para iPod, que carrega ou transfere os dados. 

“Para facilitar a vida dos amantes de tecnologia e atender a necessidade do mercado, a Mobimax resolveu lançar um novo carregador USB que pode ser utilizado por muitos aparelhos. Leve, pequeno e portátil, a novidade está sendo bem aceita pelos revendedores”, explica o Diretor Geral da Mobimax, Mario W. Okuno.

Onde encontrar e preço sugerido: 

O novo carregador pode ser encontrado nas maiores lojas de informática do País e o preço sugerido é R$ 79,00.


Sobre a Mobimax
Distribuidora brasileira, fundada em 2002, que atua nas áreas de computação móvel e periféricos de informática. Os principais itens distribuídos são acessórios para iPod, PDAs, telefones celulares, mesas gráficas, impressoras térmicas, dentre outros. E agora também passou a distribuir para o setor automotivo: navegadores GPS, kit viva-voz bluetooth, suportes para dispositivos móveis, entre outros. Além de sua linha de produtos de marca própria, a Mobimax representa atualmente inúmeras empresas instaladas na Europa, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Japão, Taiwan, Hong Kong e China. Entre elas: Arkon, Apple, Seiko, Sandisk, Parrot, Aceeca, Griffin, Armor, OtterBox, Sergio, Textra, iKit, HardCandy e Dension. Os produtos são encontrados nas grandes lojas de varejo e nos melhores pontos de venda de informática do Brasil. Mais informações no site:
www.mobimax.com.br


Cluster: alta disponibilidade para ambientes críticos*

Um dos principais problemas enfrentados hoje pelas empresas é a necessidade de alta disponibilidade SEMPRE em todas as áreas da companhia. Até mesmo aqueles que eventualmente poderiam parar de utilizar o sistema por algumas horas ou minutos, em casos de manutenção ou problemas, não podem nem imaginar tal fato. Os principais motivos, em ter o sistema sempre disponível, são: a concorrência e a dependência cada vez maior das informações digitais e até mesmo dos documentos digitalizados. 

No caso de negócios B2B ou B2C, não pode existir a chance ou a prerrogativa do sistema falhar, já que se isto acontece é o mesmo que um prédio comercial fechar as portas e seus clientes ficarem do lado de fora, sem poder entrar para consumir. E o pior de tudo: é “arranhar” o vínculo de confiança no serviço prestado.

Em virtude dessa necessidade, surgem diversas implementações dos fabricantes de hardware e software para que isso se torne real e este problema gerenciável. Uma das soluções que existem hoje de mais efetivo na tolerância a falha é o CLUSTER. O cluster, seja de hardware ou software, foi desenvolvido exatamente com o propósito de garantir a alta disponibilidade dos sistemas, suportar também ambientes críticos e elevar o nível de SLA deste ambiente alcançando o máximo de excelência possível.

Desmistificação

A primeira dúvida que aparece quando falamos de um ambiente de alta disponibilidade são os custos envolvidos para construção do ambiente. Podemos afirmar que os valores já foram extremamente altos no passado, mas agora acompanham a tendência dos outros ambientes de tecnologia, que estão caindo de preço e se tornando cada vez mais acessíveis. Vale reforçar que para um ambiente em cluster, é necessário no mínimo uma storage e dois equipamentos que suportem a operação. Além disso, as especificações do equipamento devem seguir a orientação mínima do fabricante da tecnologia de cluster e as aplicações que serão suportadas.

No cenário atual, as empresas, que já têm soluções Microsoft e até as que estão aderindo a essa plataforma, podem utilizar do Windows Server, que oferece o recurso disponível sem a necessidade de compra de licença de utilização da tecnologia, o qual diminui o custo do projeto e implementação final. O serviço funciona muito bem tornando possível a criação de até 8 nós no mesmo cluster para suporte a aplicativos como o Microsoft SQL Server, Exchange, ISA Server, entre muito outros recursos.

Para banco de dados, temos a possibilidade de implantar o SQL Server em alta disponibilidade de forma simples para administrar recursos e movimentá-los entre os nós participantes da instance selecionada. Com isso, ganhamos nesta implementação a possibilidade de um downtime mínimo para o banco de dados. Isso porque temos janelas maiores para possíveis manutenções nos servidores, o que muitas vezes se faz necessário, sem que as aplicações parem de funcionar durante este período, já que o outro equipamento pode assumir o papel principal na produção. 

Uma dúvida muito comum: É como o cluster pode prover escalabilidade juntamente a alta disponibilidade? Na verdade quando falamos de Microsoft SQL Server o cluster não é uma solução aplicável de escalabilidade. Para conquistar isso, temos que utilizar outros recursos disponíveis no próprio Microsoft SQL Server para atingir este objetivo. Uma excelente saída é a replicação bi-direcional utilizada, inclusive, em ambientes governamentais críticos no Brasil. 

Enfim, cluster é uma opção para alta disponibilidade. Pense nisso!

* Marcos Abéllon - Diretor Geral da W5 Solutions, empresa recentemente premiada pela Microsoft por uma de suas soluções de Business Intelligence (BI)


logo conecte 2014 conteudo