Notícias

Novidades à prova d´àgua para o mercado high-tech

Aos amantes de esportes aquáticos e também de escutar música está surgindo uma novidade para aliar as duas atividades: capa de acrílico para iPod Nano 2ª geração e fone de ouvido, ambos à prova d´àgua. Os dois lançamentos estarão disponíveis no País a partir deste mês e estão sendo trazidos pela Mobimax – distribuidora brasileira de acessórios e periféricos de informática. 

A capa de acrílico à prova d´àgua para iPod Nano 2ª geração é fabricada pela OtterBox (EUA) e distribuída com exclusividade no Brasil pela Mobimax. A nova capa suporta até 1 metro de profundidade e é uma boa opção para prática de natação, surf, esqui, pesca, caiaque, kitesurf, entre outros. 

A nova capa sela o iPod completamente, evitando a entrada de água e protege totalmente contra riscos e quedas. É feito em acrílico altamente resistente e durável e possui clip de segurança para prender a capa na roupa ou no cinto. “O grande diferencial do produto é ser fabricado por quem detém o know-how nisso. A Otterbox é especializada há anos na fabricação de caixas-estanca e acessórios para mergulho e pesca”, explica o diretor geral da Mobimax, Mario W. Okuno. 

A outra novidade é o fone de ouvido à prova d´àgua, da H2O Áudio, que serve para as mesmas aplicações da capa de acrílico e suporta até 3 metros de profundidade. O fone serve para MP3 e MP4 players, vem com dois protetores de borrachas e tem regulagem de altura dos falantes compatível com o tamanho da abertura de encaixe para as orelhas. 

Onde encontrar e preço sugerido:

Os produtos podem ser encontrado nos seguintes pontos de venda: Americanas, Atera, Brasoftware, Casa do Notebook, Shoptime, Softcorp e Submarino. O preço sugerido é R$ 279,00 para capa de acrílico e R$ 299,00 para o fone de ouvido.


Sobre a Mobimax
Distribuidora brasileira, fundada em 2002, que atua nas áreas de computação móvel e periféricos de informática. Os principais itens distribuídos são acessórios para iPod, PDAs, telefones celulares, mesas gráficas, impressoras térmicas, dentre outros. E agora também passou a distribuir para o setor automotivo: navegadores GPS, kit viva-voz bluetooth, suportes para dispositivos móveis, entre outros. Além de sua linha de produtos de marca própria, a Mobimax representa atualmente inúmeras empresas instaladas na Europa, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Japão, Taiwan, Hong Kong e China. Entre elas: Arkon, Apple, Seiko, Sandisk, Parrot, Aceeca, Griffin, Armor, OtterBox, Sergio, Textra, iKit, HardCandy e Dension. Os produtos são encontrados nas grandes lojas de varejo e nos melhores pontos de venda de informática do Brasil. Mais informações no site:
www.mobimax.com.br


BI e Mapas geográficos: um casamento perfeito*

O Brasil é extenso e sabemos que muitos Estados brasileiros são maiores do que boa parte dos países europeus. Por sua grande imensidão, as empresas instaladas no País têm dificuldade para gerir os seus negócios em todas as regiões brasileiras. De um modo geral, os executivos tomam as decisões para obterem os resultados listados no planejamento estratégico da companhia baseados em inúmeras informações (dados) da empresa. 

Uma forma mais fácil e ágil de coletar todas as informações é por meio do Business Intelligence (BI), um sistema que cruza os dados dos departamentos da empresa e fornece relatórios gerenciais, cubos e outras informações que possibilitam tomar a melhor decisão. Mas, em razão da grande extensão do país, algumas empresas acabam esquecendo determinadas regiões e não conseguem fazer um bom trabalho, principalmente, no Norte, Nordeste e no Centro-Oeste do Brasil.

E como resolver isso? Uma boa opção é adotar os mapas geográficos ou Sistema de Informação Geográfica (GIS) para visualizar como está a operação do negócios em todo o país. E o que é o Sistema GIS? Segundo o site Fator GIS, trata-se de um sistema computacional composto de softwares e hardwares, que permite a integração entre bancos de dados alfanuméricos (tabelas) e gráficos (mapas), para o processamento, análise e saída de dados georreferenciados. Os produtos criados são arquivos digitais contendo Mapas, Gráficos, Tabelas e Relatórios convencionais.

Dentro deste contexto, o GIS vem para acrescentar informações e fornecer mais amplitude e efetividade ao BI. Com o GIS é possível mapear efetivamente vários pontos fundamentais do sucesso de um negócio, respondendo a questões como: onde estão os clientes, onde estão os fornecedores, onde estão os concorrentes, entre outros, de forma a permitir às empresas agirem e decidirem com informações muito mais precisas sobre seus negócios. 

Antes do GIS, as empresas tinham mais dificuldade em gerenciar e agora ganharam mais esta facilidade. Como ele funciona? Por exemplo, um fabricante de refrigerante pode visualizar num GIS integrado ao BI a distribuição do seu produto em todo o país e definir as estratégias a serem adotadas, como focar em uma região, aumentar ou diminuir a distribuição, checar locais em que não se chega o produto, ou seja, definir as ações a serem realizadas. Ou seja, o usuário pode visualizar em um mapa na tela do computador os principais aspectos do negócio por Região, Estado ou Município. 

Então, o GIS veio para colaborar com a inteligência do negócio e é uma excelente solução para o planejamento dos negócios. Vale a pena conferir.

* Marcos Abellón - Diretor Geral da W5 Solutions, empresa recentemente premiada pela Microsoft por uma de suas soluções de Business Intelligence (BI)


34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 7º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica têm recorde de inscrições

O 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e o 7º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica encerrou no dia 14 de junho último, no ExpoMinas, em Belo Horizonte (MG). Durante os cinco dias de evento foram apresentadas cerca de 95 palestras científicas de diversas áreas do mercado laboratorial e paralelamente teve a exposição de mais de 100 empresas do setor. Já está programado o 35º CBAC e o 8º CBCC, paralelamente ao Congresso Internacional da IFCC, que acontecerá entre os dias 28 de setembro e 02 de outubro de 2008, na cidade de Fortaleza (CE).

De acordo com a Organização do evento, foram cerca de 3.028 inscrições e mais de 28.700 visitações nos cinco dias. Em relação ao evento anterior, em 2006, realizado em Curitiba (PR), o evento cresceu quase 13% em visitações. Os vencedores dos três automóveis 0 Km foram: Hindemburg Cruvinel (Rio Verde – GO); Thatiane Ribeiro Arantes (Itajubá – MG); e Dircelene Virchele de Souza (Belo Horizonte – MG).

“Mais uma vez tivemos um resultado surpreendente em BH com o número de inscritos. A cada ano o número de congressistas e visitantes vem aumentando. Os principais atrativos do evento foram a participação de palestrantes internacionais e a Sala de Microscopia. Também devo destacar o grande número de negócios realizados durante o evento e o nível científico das conferências, que foram elogiadas por todos. Esperamos manter esse ritmo de superação nos próximos Congressos”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC), Dr. Ulisses Tuma.

Os mais de 2.300 congressistas participaram também da programação cultural e de lazer, à noite, organizada pelo evento. Na segunda-feira à noite, teve a festa Hot Monday no Hard Rock Café. No dia seguinte, a apresentação da dupla de humoristas, Caju e Totonho; e na quarta-feira à noite, o grande jantar de confraternização no Mix Garden regado a excelente música e comida farta. 

Sobre o CBAC

Desde 1971, a Sociedade Brasileira de Análises Clínicas realiza o Congresso Brasileiro de Análises Clínicas com o intuito de aprimorar o conhecimento técnico dos congressistas e apresentar na área de exposição os mais recentes equipamentos, produtos e serviços do setor. Considerado pelos participantes, expositores, conferencistas e o mercado em geral, como o maior e mais importante congresso na área de análises clínicas da América Latina. 


Business Intelligence para as massas*

No meu dia-a-dia uma das tarefas mais importantes é ser solicitado a ir até as empresas a fim de compreender como funciona o gerenciamento das informações e depois expor minhas sugestões de implementação e melhorias, em relação ao Business Intelligence (BI), no cliente. Nessas minhas visitas tenho verificado muitas mudanças sobre o BI no cenário organizacional, principalmente, em grandes empresas. 

 Antigamente, quando o BI surgiu, as empresas adotavam o sistema para que os diretores do alto escalão, os tomadores de decisão, tivessem a mão dados numéricos e recursos gráficos para traçar as melhores estratégias e decidirem pela atitude mais acertada a tomar. Entretanto, isso vem mudando. Hoje as empresas começam a utilizar o BI para apoiar todo o processo de negócio, ou seja, o BI torna-se uma ferramenta de uso geral nas corporações, passando a ser massificado.

Essa mudança na forma de utilizar o BI nas empresas foi apontada há tempos atrás por um dos diretores de pesquisa do IDC e que vem tornando-se realidade. “BI não significa somente ceder informações às pessoas, mas gerar apoio a qualquer decisão corporativa, de todos os departamentos e níveis hierárquicos. Pode gerar receita até mesmo usado externamente”, explicou Dan Vesset, diretor de pesquisas de Analytics & Data Warehousing da IDC Corp. 

E como fazer com que todos utilizem o BI? Por meio de um treinamento adequado aos profissionais das empresas, que agora passam a inserir os dados dentro do sistema e também sentem a necessidade de consultar as informações. Essa nova fase do BI é conceituada como Intelligente Process Automation (IPA) e possibilita automatizar todas as decisões operacionais diárias, gerando vantagens para empresas como agilidade e redução de custo.

Outra tendência amplamente divulgada é que as empresas estão investindo fortemente em BI e estão realmente acreditando na sua eficiência e eficácia. Tanto é que pesquisas divulgadas recentemente apontam esse movimento no mercado de TI. Segundo dados do Gartner, as empresas latino-americanas devem investir em TI, este ano, 5,44% a mais do que o registrado em 2006. Deste total, o Brasil deve ser responsável por 8,38%, seguido pelo México com 4,73%. E as três tecnologias mais citadas pelos CIOs da região como alvo dos investimentos foram: storage e virtualização, Business Intelligence (BI) e aplicações de negócio, respectivamente. 

* Marcos Abellón - Diretor Geral da W5 Solutions, empresa recentemente premiada pela Microsoft por uma de suas soluções de Business Intelligence (BI)


Novo sistema de controle wireless para iPod é lançado pela Mobimax

Para facilitar o uso e transporte do iPod numa corrida, caminhada, ciclismo ou na prática de outro esporte qualquer, a Mobimax – distribuidora brasileira de acessórios e periféricos de informática – acaba de lançar no mercado brasileiro o sistema de controle wireless para iPod. O aparelho permite total liberdade nos movimentos das mãos com total segurança e já está à venda no País. 

O Command é um novo controle remoto wireless com braçadeira, resistente a água e possui LED indicador de comando que pisca toda vez que clicam no controle. Tem função Sleep, que é ativado após 30 segundos sem utilização do aparelho. A braçadeira inclusa é de alta qualidade e conforto, feita em neoprene com diversos níveis de regulagem e com velcro para ajuste. Vem também com um clip de segurança para possibilitar o encaixe do iPod, além do braço, no cinto, no passante da calça, entre outros locais.

O novo sistema de comando wireless é muito fácil de usar. Basta encaixar o adaptador wireless incluso no conector dock e inserir uma bateria também inclusade 3v, a partir disso a comunicação entre o controle e o iPod é feita automaticamente. É compatível com iPod: Nano 1ª e 2ª gerações, Mini, 4ª Geração, 5ª Geração n/a Wireless e Dock 1 Controle Wireless.

Onde encontrar e preço sugerido:

O produto pode ser encontrado nos seguintes pontos de venda: Americanas, Atera, Brasoftware, Casa do Notebook, Shoptime, Softcorp e Submarino. O preço sugerido é R$ 490,00.


Sobre a Mobimax
Distribuidora brasileira, fundada em 2002, que atua nas áreas de computação móvel e periféricos de informática. Os principais itens distribuídos são acessórios para iPod, PDAs, telefones celulares, mesas gráficas, impressoras térmicas, dentre outros. E agora também passou a distribuir para o setor automotivo: navegadores GPS, kit viva-voz bluetooth, suportes para dispositivos móveis, entre outros. Além de sua linha de produtos de marca própria, a Mobimax representa atualmente inúmeras empresas instaladas na Europa, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Japão, Taiwan, Hong Kong e China. Entre elas: Arkon, Apple, Seiko, Sandisk, Parrot, Aceeca, Griffin, Armor, OtterBox, Sergio, Textra, iKit, HardCandy e Dension. Os produtos são encontrados nas grandes lojas de varejo e nos melhores pontos de venda de informática do Brasil. Mais informações no site:
www.mobimax.com.br


logo conecte 2014 conteudo