Gerente Móvel: uma nova forma de negociar

Entre uma parada e outra no trânsito dessa cidade tão caótica que é São Paulo, estive pensando em como um gerente de banco móvel poderia ajudar às empresas e a si mesmo. A verdade é que não há mais tempo para ir a agência e checar quais as melhores formas de investir e até de pedir um empréstimo para a empresa. O corre-corre do dia-a-dia dificulta isso.

Por outro lado, o gerente corporativo do banco precisa manter o contato pessoal, o tal face to face, com o seu cliente. Mas como? A informática pode contribuir nisso e creio que pode até dar a solução. 

A minha idéia foi a seguinte então. A solução seria ter um gerente que fosse visitar, principalmente, ao cliente corporativo com um dispositivo móvel para checar as contas da empresa e oferecer os melhores produtos e serviços perante o cliente. Como seria isso? O gerente teria um PDA ou smartphone que permitisse o acesso ao sistema bancário, semelhante ao disponível na sua mesa do banco, com segurança e total disponibilidade. Acho que já é o momento de trocar o bom e velho notebook pelos sofisticados e muitas vezes mais apropriados PDA’s/Smartphones.

Como obter essa solução? é a próxima questão. Então, a tecnologia já anda fazendo muito por isso. Uma parte da solução é adotar o Sincronismo e levar o sistema do banco para o PDA. Ou seja, realizar a integração de sistemas móveis a sistemas de retaguarda centralizados ou distribuídos. É necessário integrar dados corporativos do PDA centralizandos-os em uma base de dados e viabilizar a troca de informações entre as diversas plataformas de dispositivos portáteis com o Banco de Dados da instituição financeira. A arquitetura utilizada é conhecida como Cliente/Servidor, na qual existe basicamente um servidor central e um ou mais clientes que se comunicam com esse servidor de maneira rápida e segura.

Outra tecnologia que ajudaria nisso é ter um software que possibilitasse o acesso remoto seguro e em tempo real aos dados dos servidores de e-mail a partir de dispositivos móveis como Pocket PC, permitindo que o gerente acesse dados como e-mail, agenda, contatos, memos, lista de tarefas e arquivos de seu computador de forma fácil e rápida por meio de um PDA conectado a Internet. Os gerentes poderiam assim efetuar o download de anexos, responder as solicitações de reuniões e ainda gerir as suas pastas de conteúdos, enquanto se deslocam. Isso tudo para auxiliar o dia-a-dia do próprio gerente, que além de atender a um determinado cliente não esqueceria de dar suporte ao restante de clientes da sua carteira. 

Conclusão, o que a tecnologia móvel pode oferecer de benefícios para o novo gerente? Todas as vantagens que ele precisa para atender prontamente o seu cliente, esteja ele em seu escritório ou em um almoço ou em uma reunião de negócio. Com o dispositivo móvel, o gerente pode fazer as consultas necessárias das taxas, operações de crédito, vender o seguro mais adequado ao perfil do cliente em questão, entre outras ações. Enfim, tudo que o gerente realiza hoje na agência, ele pode fazer fora dela também.

Para mim a solução é ideal, não acham? As formas de se relacionar estão mudando. E acredito que seria muito interessante que isso se tornasse uma prática. Facilitaria para as empresas e os bancos continuariam a manter o relacionamento pessoal com seus clientes. Vamos esperar para ver se algum banco resolve adotar essa idéia, que pode ser aplicada também para outros negócios. 

 João Moretti – Diretor e fundador da MobSys, empresa brasileira especializada em soluções de mobilidade corporativa.


logo conecte 2014 conteudo