O que aprendemos com GeneXus, trabalhando com Gartner

Há pouco mais de seis meses, depois de muitas e longas discussões, começamos a trabalhar com o Gartner (uma empresa de consultoria e pesquisa das tecnologias da informação). Basicamente, trabalhando com eles tivemos acesso aos seus relatórios e aos analistas, o que nos permitiu explorar os conceitos mais importantes e atuais para o mundo da tecnologia, e ver como a proposta de valor do GeneXus pode localizar e alavancar melhor nos diferentes contextos e mercados.

Ao longo dos anos GeneXus foi mencionado em diferentes relatórios, mas apenas como uma opção de nicho na América Latina. Era hora de fazer algo para mudar! Além disso, os relatórios mais recentes tinham pelo menos dez anos, então outra razão nos empurrou a abordar esta consultoria foi que estávamos embarcando em uma evangelização de GeneXus no Gartner. No entanto, o que finalmente deu o start para implementar o projeto foi ter encontrado o conceito de Bimodal TI entre as tendências que eles percebiam no mercado ... e amá-lo.

Bimodal TI

O Gartner identificou uma realidade comum a todos os departamentos de TI nas empresas e propôs uma solução, chamando-o de Bimodal TI. O problema, que é real, não é uma invenção do Gartner, é que os departamentos de TI precisam fornecer serviços e sistemas que são confiáveis e seguros, pelo bem dos negócios, mas, por outro lado, as empresas também precisam de agilidade e velocidade para criar inovação e permanecer relevantes no mercado.
Estas duas forças – CONFIABILIDADE E AGILIDADE - são opostas e podemos colocá-las em uma grade simples. Vemos Confiabilidade e Inovação em uma matriz 2 x 2.

De um lado estão os sistemas de negócios, estáveis, seguros, lentos para mudar e evoluir, que dão confiança para as empresas. Do outro lado estão os sistemas que se desenvolvem com agilidade, em alta velocidade, respondendo rapidamente às novas realidades do mercado, que são mais arriscados e potencialmente instáveis.

Para resolver os dois problemas com sucesso, o Gartner propõe esta solução: DUAS EQUIPES, com capacidades e objetivos diferentes. Uma delas é encarregada de manter o negócio funcionando e outro encarregado de levar a inovação para os clientes, seja ele interno ou externo. Cada equipe está em quadrantes diferentes, um com objetivo na confiabilidade e outro com objetivo na inovação e requerem perfis de pessoas e processos que são completamente antagônicos.

Trinta anos atrás, GeneXus já havia identificado o mesmo problema ou a necessidade das empresas, mas a solução que ele propôs foi diferente.
Nossa ideia é que a equipe de desenvolvimento de GeneXus trabalhe no quadrante da inovação, pesquisando, inovando, tendo o custo e o risco de aprender novas tecnologias, para que os clientes e usuários de GeneXus possam trabalhar em um terceiro quadrante e possam contar ainda com confiabilidade e inovação.

Para mais de 8.500 empresas, GeneXus é o departamento de R&D que gera soluções que facilitam o acesso às novas tecnologias, para inovar de forma confiável, segura e rápida de uma vez!

Mas Bimodal TI não é o único conceito interessante que descobrimos que GeneXus já fazia com sucesso lendo o Gartner.

Digital Transformation

O Gartner fala muito sobre a transformação digital e como as empresas precisam evoluir seus modelos de negócios e modelos operacionais para atender às necessidades reais do mercado e não serem vítimas de uma ruptura tecnológica por um concorrente.

GeneXus tem ajudado as empresas a se transformarem digitalmente e adotar novas tecnologias desde a sua criação, no final dos anos 80. Muitos concorrentes GeneXus não conseguiram superar as várias ondas e a evolução tecnológica que os clientes GeneXus poderiam sobreviver.
Referindo-se à Transformação Digital, o Gartner argumenta que requer tanto pensar e projetar o conteúdo ou a solução, como a implementação dessa ideia através da tecnologia. O primeiro é facilmente respondido por profissionais de negócios, enquanto o segundo requer profissionais técnicos e ambos devem ser capazes de se comunicar, interpretar-se e trabalhar juntos para serem bem sucedidos.

GeneXus é apenas uma maneira de criar aplicações, de programá-las, que se foca sobre as descrições que estão do lado do negócio, reduzindo enormemente a lacuna entre o analista de negócios e analista funcional, permitindo-lhes falar sobre as mesmas entidades ou objetos e ver as mesmas coisas, facilitando o diálogo e, finalmente, na implementação das inovações do software nas empresas.

Ativos digitais (Digital Assets)

Finalmente outro dos conceitos interessantes é o ativo digital, que são aqueles ativos em que as empresas precisam se concentrar mais e mais em proteger a medida que se digitalizam, se querem seguir funcionando no futuro e não perecer.

Os ativos digitais mais importantes das empresas são os dados, metadados e algoritmos. No futuro, serão ainda mais. E esta é outra das grandes vantagens do GeneXus, em comparação com outras ferramentas ou plataformas de desenvolvimento. A partir do conhecimento que está sendo aplicado em um desenvolvimento, GeneXus infere em seus projetos o modelo lógico e físico de dados e metadados, e armazena os algoritmos, a partir do qual cria aplicações e trabalha com os dados e os bancos de dados que se encontram em produção.

Em particular, se fala muito que os algoritmos são a base do futuro dos negócios e são críticos para a sua sobrevivência, mas o que não é dito com a mesma ênfase é que os algoritmos das empresas estão "escritos" em códigos, e o tal código é uma linguagem de programação que vai mudar ou perecer em um curto espaço de tempo. Isso leva a um esforço das empresas, a cada onda tecnológica, para aprender uma nova tecnologia, e reescrever o código ... que é nada menos do que reinventar a roda em outro material. Este ciclo é interminável, a menos que seja programado em GeneXus!.

Consequência: GeneXus como Cool Vendor

Estes três conceitos que não conhecíamos do Gartner, servem para explicar fantasticamente bem o que GeneXus faz e porque faz sentido usar GeneXus hoje para criar aplicações de negócios: para ajudar a transformar empresas digitalmente, preservando seus ativos digitais, através de uma estratégia que ataca os mesmos problemas que os suscitados pela Bimodal TI.

Este é o diferencial definitivo do GeneXus, clientes que começaram a trabalhar no final dos anos 80 com o GeneXus para criar software de telas verdes, hoje podem, com a mesma linguagem, com o mesmo conhecimento no âmbito do projeto, simplesmente incorporar coisas novas, criar aplicações para as mais recentes plataformas.

É o que tem feito GeneXus por quase três décadas (e posso prová-lo), transforma digitalmente as empresas de forma mais ágil e segura para preservar seus ativos digitais.

Talvez seja por isso que ao trabalhar em contato com os analistas do Gartner eles começaram a aprender mais profundamente sobre GeneXus e o primeiro dos resultados concretos desta interação e conhecimento, é que GeneXus apareceu como Cool Vendors do Gartner América Latina Espanhola, de 2016, publicado em 29 de Abril de 2016, dos analistas Luis Anavitarte, Federico de Silva, Fernando Elizalde e Monica Zlotogorski.

Estamos muito orgulhosos que GeneXus é considerado um Cool Vendor e esperamos que seja apenas a primeira menção de GeneXus pelo Gartner nesta nova etapa.

por: Gabriel Simonet, gerente de Marketing do GeneXus - ferramenta de desenvolvimento de sistemas que permite criar aplicativos para as linguagens e plataformas mais populares do mercado, sem necessidade de programar.

logo conecte 2014 conteudo

Cliente: Artech/Genexus